Politicagem e picaretagem

 

Politicagem e picaretagem   A campanha presidencial está a toda para o ex-presidente-condenado-réu Lula. Não há como negar que em politicagem e em picaretagem, temos aí um ex-mandatário e candidato inteligente. A nova é que ele pretende lançar uma nova versão da “Carta aos Brasileiros”, cujo alvo é a classe média.

A classe média resolveu dar uma chance ao PT nas eleições de 2002. Lula, de fato, correspondeu às expectativas em seu primeiro mandato, ao rezar a cartilha econômica deixada pelos governos FHC, em. Contudo, nos bastidores, “chegou chegando”: rapidamente articulou esquemas de corrupção, com vistas à manutenção do partido no poder e ao enriquecimento fácil de seus correligionários e de si próprio, claro. Foi quando o PT deixou de ser de agremiação política e se transformou em organização criminosa.

Outro fato importante, gravado em vídeo e disseminado na internet para quem quiser ver: importante “intelectual” petista, uma endemoninhada Marilena Chauí proclamou “odeio a classe média” sob olhar atento, o riso solto e os aplausos de Lula. Vamos nos lembrar dos adjetivos atribuídos à classe média, naquela ocasião: atraso de vida, estúpida, reacionária, conservadora, ignorante, petulante, arrogante, terrorista. E não é só isso, Chauí afirmou que “a classe média é uma abominação política, porque é fachista (sic), ela é uma abominação ética, porque ela é violenta, e ela é uma abominação cognitiva, porque ela é ignorante. Fim.”

Bem, só para recordar, as manifestações que culminaram com o impeachment e que tiveram forte participação da classe média reuniram uma multidão e foram todas pacíficas. Já as manifestações organizadas por sindicatos e afins — que se autoproclamam “defensores” dos trabalhadores —, apoiados pelo PT e outros partidos de esquerda, terminaram em violência e depredação do patrimônio público.

Também é bom lembrar que a classe média gera muito emprego, pois é empreendedora. Micro e pequenas empresas são responsáveis por boa parte dos empregos no país. E não nos esqueçamos de que as grandes empresas, incluindo as estrangeiras, é que foram beneficiadas pelos governos petistas.

Quem na classe média vai acreditar em Lula depois dessas? Uma missiva com seu compromisso, francamente, não significa nada. Agrava o quadro se nos recordarmos de que o PT é “amigo” de Nicolás Maduro, de Evo Morales e de Cuba — locais onde o nivelamento foi por baixo e, notadamente na Venezuela — um país rico — a miséria tomou conta do país. Classe média? Lá, só existem os ricos chavistas e o povo miserável. Controle absoluto de tudo. Não, a classe média não deseja isso para si, nem para ninguém.

Tenho a impressão de que Lula pode escrever o que quiser, que jamais terá a classe média ao seu lado de novo. O preço que o país inteiro está pagando pelo desastre petista é muito alto, e quem está assumindo a maior parte da dívida é a classe média, o que sobrou dela.

A classe média tem pouquíssimas opções em 2018. E Lula, definitivamente, não é uma delas.

Imagem: Revista Época

http://politica.estadao.com.br/noticias/geral,lula-mira-a-classe-media-em-nova-carta-eleitoral,70002105139

http://www1.folha.uol.com.br/poder/2017/12/1940029-lula-quer-nova-carta-aos-brasileiros-voltada-ao-povo.shtml

http://www1.folha.uol.com.br/poder/2017/12/1940028-politicos-brasileiros-se-rendem-a-vendeta-e-ao-populismo.shtml

Para ler mais de Vânia Gomes, clique aqui.

Para comprar o livro mais recente de Vânia Gomes, clique aqui.

1 Resultado

  1. Ana Bailune disse:

    Pois é. Enquanto existirem pessoas que dedicam seu tempo a escutar retardadas mentais como essa idiota de classe média, o país não vai melhorar. Enquanto existirem pessoas votando em jumentos comunistas, a coisa não vai melhorar.

Deixe seu comentário