Operação Autoclave já!

 

Operação Autoclave já    Se o MPF e a PF decidirem investigar as relações entre as operadoras de planos de saúde e políticos, é provável que tenha início uma nova operação de combate à corrupção. Sugerimos o nome “Operação Autoclave”, para esterilizar as fraudes e as práticas corruptas.

O jornalista Cláudio Humberto, do Diário do Poder, apurou que as empresas de planos de saúde fizeram grande investimento nas eleições de 2014. Elegeram cerca de metade dos candidatos que apoiaram, sendo 29 deputados federais, 3 senadores, 20 deputados estaduais e 3 governadores. Portanto, não é de se espantar como a coisa anda solta.

Para completar, um estudo aponta que representantes de empresas de planos de saúde ocupam cargos de comando na ANS — a raposa cuidando do galinheiro, como bem pontuou o jornalista Cláudio Humberto.

Isso explica muita coisa. Há cerca de 10 anos, os reajustes eram bem mais modestos. Hoje em dia, de um ano para outro, os reajustes são de 20% ou mais. Isso sem falar nos projetos de lei que tramitam na Câmara e que visam beneficiar as empresas em detrimento, claro, do consumidor.

O DataPoder360, uma espécie de DataFolha, realizou uma pesquisa para verificar como anda a percepção do brasileiro com relação à saúde. O resultado não surpreende: 68% dos entrevistados entendem que a saúde no Brasil piorou. Bem, basta vermos como andam os hospitais, incluindo os particulares. De qualquer forma, dentro do sistema, pelo menos os médicos, têm uma boa avaliação.

A nova lei dos planos de saúde promete prejuízo ao consumidor, especialmente ao beneficiário idoso, que passará a contar com reajustes especiais de faixa de idade, a cada cinco anos. Socorro!

Na prática, isso resultará na evasão de clientes dos planos de saúde, aumentando a pressão sobre o SUS. Ou seja, será que os planos estão agindo racionalmente? Parece que prevalece a lógica do capitalismo desumano, aquele que suga tudo o que pode do trabalhador.

A nova lei prevê alguma melhora, por exemplo, que as operadoras deverão oferecer planos de contratação familiar aos atuais e aos novos beneficiários. Isso é ótimo, porque um cliente não pode, por exemplo, incluir seus pais como seus dependentes no plano de saúde. Um absurdo completo. O cliente que quiser dar um plano de saúde a seus pais, paga individualmente o dele, o do pai e o da mãe. Um verdadeiro assalto!

É urgente uma “Operação Autoclave”. O sistema de saúde está completamente contaminado, é preciso esterilizar a roubalheira. A corrupção não escolhe as vítimas: podem ser, inclusive, doentes, que pagam caro para ter um atendimento um pouco melhor do que no SUS.

Imagem: Revista Apólice

http://www.diariodopoder.com.br/noticia.php?i=91481582666

http://www.diariodopoder.com.br/noticia.php?i=91476918332

https://www.poder360.com.br/datapoder360/68-acham-que-saude-esta-piorando-diz-datapoder360/

Para ler mais de Vânia Gomes, clique aqui.

Para comprar o livro mais recente de Vânia Gomes, clique aqui.

1 Resultado

  1. Ana Bailune disse:

    Olá, Vânia. A saúde está doente. a pública e a privada. Às vezes eu me pergunto por que os cientistas fazem tanta questão de estudar maneiras de se prolongar a duração da vida das pessoas, já que estar vivo após os sessenta anos está ficando cada vez mais difícil.

Deixe seu comentário