Cúmplices

 

Cúmplices   O PMDB é quadrilha antiga. O PT, parece, se enquadrilhou antes mesmo de eleger Lula para o Planalto. Na eleição de Dilma, os dois partidos se uniram para melhor tirar proveito da máquina pública. Temer nunca foi a opção predileta para substituir Dilma Rousseff, mas é a primeira que a Constituição determina — quem optou por ele foi o PT. Os dois partidos, ao longo de aproximadamente treze anos, foram cúmplices.

Não há sombra de dúvida de que os governos petistas são os grandes responsáveis pela derrocada brasileira, mas não fizeram tudo sozinhos: o Congresso precisou ajudar e o principal comparsa foi o PMDB em todos os trezes anos meio, ou melhor, um pouco menos, até Eduardo Cunha se levantar contra Dilma.

Ainda falta pouco mais de um ano e três meses para que o próximo Presidente da República tome posse. Até lá, ao que tudo indica, conviveremos com denúncias e desconfianças em relação ao atual, Michel Temer. Pudera, o passado o condena, e o passado mais recente não deve ser esquecido: foi vice da Dilma, comparsa do PT. Além disso, é um dos caciques do PMDB. Convenhamos, no Brasil, são poucos os partidos políticos da atualidade que não são uma quadrilha.

Quem pensa que a nova denúncia de Janot turbinada pelo relatório da Polícia Federal pode derrubar o atual presidente, se engana. Sendo o PMDB uma quadrilha, vai fazer de tudo para segurar a tartaruga em cima da árvore. O partido tem a maior bancada no Congresso e muito poder de barganha estando na Presidência da República. Poder este que Dilma não soube usar quando do impeachment. Temer, ao contrário, é muito mais habilidoso e prático; escapou da primeira denúncia e vai escapar da segunda, que deverá ser encaminhada ao STF ainda esta semana.

Que diferença faz mais um ano e três meses de Temer para quem teve treze anos e meio de PT destruindo nossa economia, roubando tudo o que podia e mais um pouco, aparelhando a máquina pública? Francamente, pouca, mas a principal diferença é que o período total de dois anos e meio de Temer é muito menos do que treze anos e meio de PT! O estrago já está feito. E não podemos nos esquecer de que a opção a Temer é Rodrigo Maia — vamos sair do espeto para cair na brasa. A confusão e o aumento da instabilidade que resultarão de uma possível troca não valem a pena. A única coisa que vai acontecer é que a quadrilha do PMDB será substituída pela quadrilha do DEM. Dá para aguentar mais um ano e três meses, difícil, mas dá.

As denúncias do MPF, contudo, serão importantes para o pós-Temer. Se não tiver nenhum mandato ou cargo público depois que deixar o Planalto, Michel Temer estará frito, assim como Lula e Dilma, seus antecessores e cúmplices. Que assim seja, é o mínimo que esperamos.

O que temos assistido e o que nossas instituições democráticas estão descobrindo é que o Brasil está perdido nas mãos de bandidos. Nós, eleitores, temos que tentar acabar com a “supremacia” do PMDB e de outras quadrilhas. O cerco se fecha, para nós e para os políticos-larápios-corruptos. 2018 será decisivo.

Foto: O Globo

http://politica.estadao.com.br/blogs/fausto-macedo/pf-diz-que-temer-recebeu-r-315-milhoes-de-vantagem-por-participar-de-organizacao-criminosa/

http://politica.estadao.com.br/noticias/geral,acusacao-contra-quadrilhao-deixa-planalto-em-alerta,70001987764

http://www1.folha.uol.com.br/poder/2017/09/1917648-temer-autorizou-repasses-de-caixa-2-a-chalita-por-telefone-diz-funaro.shtml

http://www1.folha.uol.com.br/poder/2017/09/1917579-temer-tinha-poder-de-decisao-em-quadrilhao-do-pmdb-diz-pf.shtml