O estranho caso da mulher laranja

 

Bright & Balanced Magnetic Acupressure Band“Na primavera de 2014”, conta o Guardian, Jordan Younger, famosa por vender a ideia de uma “dieta limpa” e slogans “saudáveis” em seu blog “Vegana loura”, “descobriu que seu cabelo estava caindo aos montes”. Nada legal, pensou a loura. Além do mais, percebeu que sua pele estava ficando cor de laranja.

Jordan não tardou a descobrir que, embora acreditasse ser super saudável, estava na verdade sofrendo uma espécie de neurose que leva as pessoas a desejar só comer comidas “puras”, para não mencionar o excesso de betacaroteno e a falta de nutrientes em sua lucrativa dieta — a loura chegou a vender 40 mil cópias de seu programa de “limpeza em cinco dias” a 25 dólares cada.

Como explicar agora aos seus 70 mil seguidores que  “couve não conta”? (Um de seus slogans bem-sucedidos era “OH KALE YES”).

O interessante artigo do Guardian explica a nossa eterna obsessão por comida e por que caimos todos no “conto da comida limpa”, com múltiplas variações indo de uma dieta crua ao veganismo radical. No meu caso, há alguns anos cheguei a experimentar uma “limpeza” semelhante ingerindo por alguns dias suco de laranja misturado com óleo de oliva — bleargh — sob a supervisão de um “xamã urbano”, num workshop no Colorado. É, eu tenho um passado!

“O que as pessoas diriam se soubessem que a vegana loura estava comendo peixe?”, Jordan se lamenta.

A irreparável insatisfação que acomete o homem contemporâneo explica por que acreditamos nessas bobagens radicais e submetemos nosso corpo e arriscamos a nossa saúde dando ouvidos a aventureiros na internet, entre eles a célebre Gwyneth Patrol, que no outro dia foi massacrada por ter dado apoio em seu famoso blog de dicas, “Goop“, a uma charmosa coleção de decalques energizadores — que, adivinhem, além de caríssimos, não energizavam absolutamente nada.

O assunto me é caro. Em primeiro lugar, já fui uma “mulher laranja” quando era vegetariana radical, dieta que adotei e propaguei no meu próprio blog por mais de 10 anos no final da década de 1990 e início dos anos 2000. O estranho tom de pele me fez, depois de algum tempo, abandonar o excesso de abóbora, cenoura e mamão, e com o tempo e uma maior satisfação com os rumos da minha vida me afastei completamente dessas maluquices progressistas. Uma dica: mudando a dieta o tom de pele volta ao normal.  No meu caso, não cheguei a perder os cabelos por causa disso, mas sim por causa de uma tireoidite que, com o tempo, desapareceu. Será que as duas coisas estavam ligadas e nunca percebi? A tireoidite acabou diagnosticada por uma médica que praticava algum tipo maluco de medicina energética cujo nome não lembro mais, mas que teve o bom senso de me encaminhar a uma endocrinologista clássica. Passei anos depois disso repondo hormônios da tireoide.

Por outro lado, preciso confessar que andei cortejando um espaço no blog da Gwyneth para divulgar meu novo (e velho) empreendimento de “acessórios acumagnéticos”, recentemente postos à venda na minha loja na Amazon. Com toda a minha experiência negativa no ramo, é surpreendente perceber que os tais acessórios ajudam mesmo, no meu caso tendo eliminado a insônia recorrente, o que posso fazer?

Cada um que se dedique a pesquisar e experimentar por conta própria o que vale e o que não vale na busca de uma sáude vibrante, e também, por que não dizer, de um punhado de dólares. Embora ainda hesite em propagá-los, garanto que meus produtos funcionam, hahaha. Na foto, a incrível pulseira magnética que faz dormir a noite inteira sem remédio para dormir, by  Bright & Balanced. Ainda não consegui uma maneira de vender para o Brasil, mas estou trabalhando nisso, embora o preço do frete seja um grande obstáculo, principalmente levando-se em conta que os produtos são bem baratos. Aceita-se inbox propostas de importação e parceria.

Infelizmente (ainda) não sou famosa, nem loura! Em tempo, o Bright & Balanced é baseado na milenar teoria chinesa da acupressura, aplicação de leve pressão em pontos da acupuntura. Não sei por que funciona, mas de mágica e ilusão a ideia não tem nada.

Fotos Bright & Balanced.

https://www.theguardian.com/lifeandstyle/2017/aug/11/why-we-fell-for-clean-eating

https://brightbalanced.com/

Para ler mais Noga de Sklar, clique aqui.

Para comprar o livro mais recente de Noga Sklar, clique aqui.

 

Deixe seu comentário